fundosite2.jpg
homeageados-criancas.jpg

FUSÃO ESTÉTICA ENTRE MÚSICA E LITERATURA

15.png
Ativo 18@3x.png

O Encontro de Leitores é um dos eventos comunitários mais expressivos e reveladores da produção escritora e leitora de nossos alunos. É a celebração de uma comunidade que se reconhece e se desenvolve como leitora. Desde 2006, a cada ano, desenvolvemos uma temática diferente dentro do imenso universo da literatura. São processos de estudos sobre autores, contextos históricos, obras escolhidas que abarcam a diversidade dos gêneros literários.

"Paratodos" é o título de uma canção de Chico Buarque. Com os versos "O meu pai era paulista / meu avô pernambucano / o meu bisavô mineiro / meu tataravô baiano", o compositor destaca sua ascendência multirregional. Ao distinguir os estados brasileiros de onde vieram seu pai, avô, bisavô e tataravô, ele declara o orgulho sobre sua identidade parental composta pela diversidade. Mas a estrofe seguinte  "Meu maestro soberano/ foi Antônio Brasileiro" amplia essa ideia ao incluir na árvore genealógica um artista que traz em seu nome a palavra "brasileiro", empregada aqui não apenas porque identifica o compositor Tom Jobim, mas porque reúne em um só termo a influência cultural que alimenta sua arte, tira-o dos limites de sua parentalidade e o faz pertencer a um grupo de artistas brasileiros. 


O título dessa letra homenageando os artistas brasileiros que influenciaram a arte musical de Chico Buarque foi escolhido por seu potencial de inclusão. No contexto deste Encontro de Leitores, "Paratodos" significa a arte democratizada, alcançando as pessoas por meio de diversas mídias, a partir de diferentes formatos: escritos, sonoros, visuais. 


O interstício entre "som, silêncio, literatura" é uma brincadeira para demonstrar quando o intervalo entre um som e outro - a música se dá nessa alternância entre som e silêncio -  é descontinuado pela palavra, não para quebrar a sequência sonora, mas para se integrar a ela por meio de diferentes arranjos: a sonoridade da poesia declamada em Vinícius de Morais e Alice Ruiz; o ritmo de uma prosa cujos diálogos transbordam a musicalidade ofegante em textos teatrais e romances de Chico Buarque; o ritmo na poesia de Nei Lopes que recuperam o cantar indignado e ancestral, a música feita para adornar o poema nas produções de Arnaldo Antunes; o poema feito para adornar a música nas composições de todos eles.  


"Paratodos: som, silêncio e literatura" é o título deste Encontro de Leitores também porque a arte quando compartilhada reanima a utopia de pertencermos a um mesmo grupo, para muito além das nossas origens e dos nossos laços de consanguinidade.